07 Out 2019

Generic placeholder image

O marido ou esposa que se porta com indecência, expõe o seu cônjuge à vergonha e a humilhação. Também está dando testemunho público de que não respeita o(a) companheiro(a) e que está muito distante de compreender o significado do amor. Da mesma forma são os indivíduos no casamento; na igreja; na família e na sociedade que buscam satisfazer seus desejos egoístas, buscando apenas seus interesses mesquinhos. Não é menos prejudicial para qualquer relação, o indivíduo irritadiço. Irritar-se facilmente com todo tipo de ação das pessoas com que se relacionam é uma clara demonstração de que não se conhece ainda o amor fraternal. E viver sob suspeição, terrível não é mesmo? Não pode haver a mínima faísca do amor numa pessoa que prefere viver uma vida misteriosa e sob suspeita. Deus e Cristo, as maiores autoridades do universo são transparentes em tudo e não há nada que seja mantido em sigilo sobre os seus caráteres. Eles não tem nada a esconder sobre Si mesmos. Só aqueles que têm algo de ruim e reprovável, preferem manter uma vida misteriosa, provocando uma má suspeita sobre suas vidas. O homem e a mulher prudente medem seus passos, companhias, amizades, negócios e procedimentos, sempre buscando um bom testemunho para estímulo de todos em redor. É por amor a todos, em redor, adultos, idosos e crianças, que o servo prudente de Cristo mede suas ações. Aquele que aprendeu a amar é nascido de Deus. Portanto, é como Cristo e segue Seu exemplo. Deus seja louvado! Amém.