09 Out 2019

Generic placeholder image

O homem, por natureza, tem o coração inclinado para fazer o mal. Aqueles que são tocados e convencidos pelo espírito santo de Deus a se tornarem nova criatura em Cristo, pela fé, recebem força para combater contra essas inclinações. Todavia, aqueles que fraquejam nesse processo, desistindo da transformação, deixam de ser espirituais para continuarem como religiosos, apenas. É nessa situação, que os professos cristãos, se utilizam dos ritos e cerimônias religiosas para enganar e serem enganos. Os não sinceros do antigo Israel, que levavam seus cordeirinhos para o sacrifício em seu lugar, achando que Deus ia aceitá-los e que estavam quitando sua dívida com o pecado, se enganavam. Deus nunca quis sangue de cordeiro inocente apenas, sem o verdadeiro arrependimento do fundo do coração. Nem muito menos as ricas ofertas de sacrifício que eram oferecidas da boca para fora enquanto o coração estava desejoso por pecados. Esse mau ainda vive hoje no homem. Muitos, ainda, e sempre, escolhem essas práticas reprovadas por Deus. Hoje, dão ricas ofertas em dinheiro esperando o perdão em forma de “bênçãos” materiais, como se pudesse comprar o dom de Deus; Outros cantam, pregam e realizam obras para serem reconhecidos nas mídias. Tudo sacrifício de tolos! Deus não examina as aparências, mas espera que nos acheguemos a ELE com coração quebrantado e contrito. Todo o resto ELE desprezará. Abandonemos a religião exterior e busquemos a fé de Cristo em nosso interior. Deus seja louvado! Amém.