09 Set 2019

Generic placeholder image

A figura simbólica no apocalipse, utilizada por Deus para identificar o Seu Filho, a quem feito Senhor sobre tudo (At 2.36), é a de um cordeiro. Não há figura mais apropriada para dizer que Cristo é um de nós, afinal o cordeiro vive entre as ovelhas e as lidera, como macho alfa. Cristo também é chamado de Pastor das ovelhas, quando investido de toda a autoridade do Pai. Na inspiração dada a Davi, Ele é o Pastor que conduz as suas ovelhas às águas tranquilas e aos pastos verdejantes, em proteção e cuidado (Sl 23). No livro da revelação, Cristo é o Cordeiro que guia (exemplo e modelo para as ovelhas) o rebanho as fontes de águas vivas. O Cordeiro conduzirá todas as ovelhas à presença de Deus, o Pai, que convida a todos: “A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida” (Ap 21.6). Foi mostrado ao apóstolo João a origem da fonte vida das águas: “E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro” (Ap 22.1). O Cordeiro que está “assentado” no centro do poder e governo do Pai, como o Senhor dos senhores, e apascentará as ovelhas que o Pai Lhe deu, sem perder nenhuma delas (João 17.12). As ovelhas guiadas por Cristo, o Bom Pastor, reconhece a Sua voz e reverbera o Seu chamado à toda terra, como Sua igreja redimida: “E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida” (Ap 22.17). Todos, agora, já diante do Pai, terão suas lágrimas enxugadas (sofrimentos cessados para sempre). Deus seja louvado! Amém.