14 Mai 2019

Generic placeholder image

Deus, o nosso Pai celestial, é o grande Soberano do universo. ELE exaltou ao Seu Filho unigênito, Jesus Cristo, à posição de Príncipe em todo universo e Salvador do Seu povo na terra (At 5.31). Por fim, o Pai fará de Seu Filho herdeiro, o Rei dos reis e Senhor dos senhores (Ap 17.14). A Palavra de Deus também nos ensina que todos nós, pela fé, podemos ser reis e sacerdotes com Cristo (Ap 1.6; 5.10 e 20.6), pois pela fé somos filhos de Deus, por adoção, logo, co-herdeiros com Cristo (Rm 8.17). Para que tudo isso fosse possível, Jesus se entregou numa missão corajosa e amorosa. Depois de se despir de Sua realeza celestial, veio ao mundo dá testemunho da verdade (do Pai). Para isso, foi necessário "nascer de novo", num corpo humano, preparado pelo Pai (Hb 10.5). Tomando o caminho inverso do homem, que deve nascer para uma nova vida em espírito, tendo que matar o velho homem nele (João 3.3), pois Cristo sendo santo e perfeito, se fez maldição por nós (Gl 3.13). Pilatos não conseguiu enxergar a verdade que estava diante de seus olhos. Cristo tomou a rota da morte para nos resgatar, retirando-nos do fundo do poço, permaneceu lá em nosso lugar, para nos apontar a saída para a vida. Assim como Ele fez, precisamos fazer igual, nascendo de novo para uma noda vida, da água e do espírito (João 3.5), para também termos o poder de dar testemunho da verdade. É para isso que cada um de nós devemos nascer de novo, espiritualmente. Por Cristo, agora andamos na luz, na rota da salvação e de retorno aos braços do Pai. Deus seja louvado! Amém.