21 Mai 2019

Generic placeholder image

"Quando eu tinha 5 anos, minha mãe sempre me disse que a felicidade era a chave para a vida. Quando eu fui para a escola, me perguntaram o que eu queria ser quando crescesse. Eu escrevi “feliz”. Eles me disseram que eu não entendi a pergunta, e eu lhes disse que eles não entendiam a vida". Esta frase foi escrita por John Lennon, famoso músico inglês e um dos fundadores da famosa banda The Beatles. Morreu jovem, aos 40 anos, assassinado por um fã em New York. John Lennon morreu tentando "viver". Ele fez duras críticas e deboches às religiões e aos religiosos, mas sobretudo ao "Deus" da Bíblia. Em toda sua vida buscou a chave para a vida e para a felicidade, mas fechou os olhos para a única pessoa que tem as chaves da vida abundante. Não encontrou a chave, nem a felicidade e nem a vida. Jesus é o único caminho, e a verdade e a vida (João 14.6). A Jesus foi dado o poder, pelo Pai, de dar vida abundante até para aqueles que desceram à morte (sepultura), mas para isso é preciso acreditar nEle, que já esteve na sepultura (lugar de decomposição) e no Hades (lugar de inconsciência) - morte total e completa, mas que voltou da morte e levou consigo o cativeiro cativo/preso ao alto (Ef 4.8). Em Seu poder estão as chaves da morte, para trazer qualquer um à vida, que O tenha confessado como Seu salvador pessoal. Jesus é o único que pode prometer a vitória sobre a morte, pois é o único que a sepultura não pode conte-Lo, e estar vivo para todo sempre. Ele não oferece uma vida temporária de 70 ou 100 anos, mas a vida eterna. Deus seja louvado! Amém.