05 Dez 2018

Generic placeholder image

Falar e Fazer: dois verbos que reclama ação. Esses dois verbos são os mais empregados por Cristo na preparação dos Seus discípulos para o cumprimento da missão de pregar o evangelho do reino a toda criatura (humanos). Sem ação não há resultados. Sem a ação de plantar não haveria colheita. É verdade que não basta ir, apenas, mas falar e agir com racionalidade (Rm 12.1). Os discípulos se transformaram em testemunhas verdadeiras de Cristo, porque estiveram com com Ele desde o princípio – do batismo a ascensão de Jesus aos céus (Jo 15.27 e At 1.9-11). Um destes discípulos foi também apóstolo. Filipe era seu nome e o que ele DIZIA e FAZIA era tão poderoso que as multidões prestavam atenção em estado de unanimidade e maravilhados com seus sinais miraculosos. A ação do espírito de Cristo por intermédio de Filipe era tão efetiva que as pessoas entendiam, pois sem compreensão não pode haver unanimidade. Não era o conhecimento teológico ou teleológico que Filipe possuía, mas a inspiração de Cristo. Só o poder de Cristo através de homens e mulheres como canais de bênçãos, pode trazer grande alegria às pessoas. Cristo nos convida a sermos estes canais, assim como Filipe foi. Assim como Filipe, basta decidirmos seguir a Cristo e Ele nos capacitará em tudo, tanto no falar como no agir. Deus seja louvado! Amém.