07 Dez 2018

Generic placeholder image

É impossível conhecer a Jesus e continuar no mesmo lugar. Você já se perguntou porque tantas pessoas são assíduas frequentadoras passivas de templos, como papa-sermões, que se acostumaram a receber continuamente e nunca experimentaram compartilhar com os outros daquilo que se alimentaram - da Palavra de Deus? Elas tiveram um encontro com Cristo ou com uma instituição religiosa? Não é fácil responder estas perguntas, mas reflitamos num exemplo motivador de fé e ação: Um jovem vivia como um animal selvagem e indomável. Dentro de si habitava uma legião de demônios que apavorava todos em redor e roubava-lhe a identidade, liberdade e a sua vida. Cristo o encontrou, expulsou os demônios para dentro de uma manada de porcos, que se precipitou num abismo e se afogou no mar. Os donos dos porcos, ao saber do ocorrido, expulsou Jesus de suas terras e presença. Já o jovem liberto dos demônios queria ficar pra sempre com Cristo, no Seu barco, na Sua vida, ser um discípulo, mas Cristo não permitiu. Mandou que fosse e anunciasse na sua cidade, Decápolis, as grandes maravilhas que Ele havia feito em sua vida. Ninguém fica passivo depois de conhecer a Cristo, ou nos distanciamos para rejeitá-lo ou para fazer a Sua vontade. Aqueles que rejeitam o Salvador em suas vidas, perecerão, assim como aquela manada de porcos, mas os que se "ausentam", obedecendo o ide do Senhor, sempre contará com Sua presença espiritual em suas vidas (Mc 5.1-20). Deus seja louvado! Amém.