Pão Matinal (05 Dez 21)

Generic placeholder image

LOBOS INDEFESOS

Como pai ou mãe, para onde você enviaria seu filho, esperando que ele cresça e se desenvolva com saúde física, emocional e profissional, e se transforme numa pessoa preparada para a vida?

Com certeza seria para onde tivesse as melhores universidades, localizadas nos melhores países do mundo e com a melhor infraestrutura de segurança e bem-estar. Ainda alugaria bons apartamentos e disponibilizaria dinheiro na sua conta bancária para não passar nenhuma necessidade.

Quantos pais já não sonharam em proporcionar algo assim para os seus filhos? Ora, isso é perfeitamente compreensível, pois todos os pais querem o sempre o melhor para os filhos.

Superproteger os filhos e guardá-los para não enfrentar os desafios do mundo não é proteger os filhos, mas fazê-los fracos para quando chegar a hora de caminhar com os seus próprios pés e na ausência dos pais super protetores.

Até os animais tem um instinto protetor, mas o exagero ao invés de ajudar, atrapalha. O equívoco da superproteção tem feito muita gente não compreender o amor de Deus, o Pai, quando enviou Seu Filho a esse mundo de trevas para enfrentar e sofrer nas garras de terríveis inimigos.

Todavia, se não fosse assim, o Filho de Deus jamais seria o grande Vencedor entre todos os vencedores. Jamais seria digno da maior glória dada aos seres do universo, por Deus, o Pai.

Da mesma forma, Cristo nos envia para realizarmos a nossa missão, à pregarem o evangelho ao mundo. Ele não nos envia para lugares seguros e com bem-estar sonhado pelos homens, mas para o meio do perigo, no reinado do inimigo para resgatar prisioneiros.

É como enviar cordeiros para o meio de lobos. Como uma ovelha pose defende de lobos? Não há como se defender! A natureza da ovelha é pacífica e não tem estrutura física para se defender desses predadores tão violentos.

É impossível um cordeiro sair ileso estando no meio de lobos vorazes e famintos. Assim também os servos de Cristo são expostos a estes perigos, e como Ele, também serão feridos.

Pode até parecer injusto ou ilógico para aqueles que acreditam que a vida é somente essa e que devido a isso precisam aproveitar cada momento dela, mas para os que creem na vida eterna é completamente diferente: Os lobos podem até matar o corpo pecaminoso, mas jamais destruirá o corpo restaurado por Cristo, no poder do Pai.

A grande verdade que muita gente não percebe é que os lobos não têm a quem recorrer e dependem apenas de si mesmos, mas as ovelhas têm um pastor para as defender (João 10.11–14).

Deus e Cristo Jesus sejam louvados! Amém.