Pão Matinal (14 Mai 22)

Generic placeholder image

O TESOURO DO ETERNO

É normal que o homem natural interprete “os tesouros escondidos” e “as riquezas encobertas”, relatadas em Isaías 45.3, como sendo algo relacionado ouro, prata, pedras preciosas, dinheiro, bens e tudo aquilo que seja valioso para esta vida, neste mundo de pecados.

Para o garimpeiro que explora ouro, diamantes e outros minerais preciosos, o termo “os tesouros das trevas” pode ser compreendido como uma mina profunda e escura que guarda minerais preciosos.

Já para o investidor do mercado financeiro (outra formar de garimpar), o termo “as riquezas encobertas” pode ser entendido como compra de ações que se tornarão muito valiosas. Ações que foram compradas baratas e vendidas muito caras, sendo adquiridas como um tiro no escuro, num mercado de incertezas.

Nesses dois casos, ambos os profissionais vivem sonhando em dormir pobre e acordar rico. Para eles a riqueza que importa são as riquezas materiais que possam tocá-las com as suas próprias mãos e enxergá-las com seus próprios olhos.

Mas, é disso que o Senhor Deus está Se referindo quando falou com Isaías?

Os tesouros escondidos e as riquezas encobertas aos olhos do homens, citados aqui, contido no livro de Isaías, refere-se a sabedoria; ao entendimento; ao conhecimento e a Inteligência, conforme Provérbios 2.2-6.

A sabedoria é o maior de todos os tesouros. É mais valiosa do que todos os tesouros escondidos juntos.

O homem que se encontra nas trevas da ignorância não compreender o valor dessa riqueza. O homem mais inteligente do mundo não tem a real noção do tamanho do conhecimento que o Senhor quer revelar àqueles que o amam.

Para acessá-lo é necessário a luz de Cristo. A sabedoria que vem de Deus ilumina o homem para que enxergue a beleza desse tesouro, dando-lhe a inteligência para poder medir o seu valor, cuja conclusão é: incalculável.

Somente o homem que recebe esse discernimento compreender essas preciosidades espirituais. Por meio de Cristo, o guia da mina, são revelados aos crentes os segredos da verdade. O homem carnal, superficial, não pode enxergar a profundidade dessa revelação espiritual, pois lhe falta luz.

Não há dinheiro no mundo que possa comprar o conhecimento de Deus, por meio de Cristo (João 17.3).

Não há riqueza comparada ao conhecimento revelado ao homem por meio da pessoa de Jesus Cristo, o nosso Senhor, pois nEle “estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência” (Cl 2.3).

Deus e Cristo Jesus sejam louvados! Amém.