Pão Matinal (15 Set 21)

Generic placeholder image

QUE ONDA É ESSA?

William James escreveu: “Não existe ser humano mais miserável do que aquele em que a única coisa habitual é a indecisão”.

Quando a única coisa que se espera de uma pessoa é a indecisão, então não podemos esperar nada dela.

O homem indeciso, que não sabe o que quer, é vacilante em tudo o que faz. Começa e não termina. Na mesma velocidade que começa, desiste. Ao sinal do primeiro problema, se desanima. Ama os elogios, mas abandona tudo ao sinal da primeira crítica, mesmo que essa seja construtiva. É melindroso e odeia obstáculos, dificuldades, sofrimentos… Só quer servir a Deus na bonança, na festa e na felicidade.

Assim é o homem sem fé, levado para todos os lados pelos ventos da vida. Ventos de doutrinas; Ventos de dificuldades; Ventos de tendências; Ventos de temperamentos e das incompatibilidades…. e haja ventos de desculpas para camuflar tais fraquezas morais.

O remédio para esse terrível mal é a fé. É primeira coisa que Cristo quer desenvolve em nós. Tudo começa pelo amor pela Palavra de Deus. Quando dedicamos tempo ao exame das Escrituras Sagradas, a fé logo se instalará em nossos corações, pois a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus (Rm 10.17).

Na Bíblia é possível encontrar exemplos de pessoas indecisas e vacilantes como Balaão, Saul, Acabe… que se balançavam para todos os lados, como um pé de cana, conforme a direção do vento, e sofrendo as terríveis consequências da incerteza – a perdição.

Também encontramos exemplos de firmeza, como o de João Batista, firme como uma rocha (Mt 11.7-11), diferentemente daqueles que são levados por todo vento de doutrina (Ef 4.14), por não estrem firmes em Cristo e na sã doutrina, serão facilmente enganados.

O homem com dúvida é como uma criança que, facilmente enganada, é mandada de um lado para o outro para ser motivo de risos e zombarias.

A Palavra de Deus os compara as ondas do mar, sacudidas pelos ventos, e por fim lançadas contra as pedras, onde chegam ao seu fim. Os homens que vivem em dúvida, também acabam sendo lançados contra as pedras de tropeço e encontram seu triste fim.

Todavia, os nascidos na fé de Cristo, não são duvidosos, mas esperançosos. Não são super homens ou infalíveis, mas com resiliência e perseverança, seguem firmes naquilo que aprendeu da Palavra da verdade.

E, por não confiar em si mesmo, mas em Deus, sabe que ELE não falha e não nega um pedido dos seus filhos. Principalmente aqueles que buscam refletir o caráter de Cristo.

A Palavra viva lhes traz a esperança de que receberão aquilo que pediram. “E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á” (Lc 11.9-10).

Deus e Cristo Jesus sejam louvados! Amém.