Pão Matinal (16 Nov 21)

Generic placeholder image

DESANIMADO E CATIVO?

Você já se sentiu perdido e sem esperança, sem saber para onde ir ou a quem recorrer? Você já olhou para um lado e para outro tentando encontrar uma solução ou alguém que pudesse ajudar, mas não encontrou?

É uma situação muito difícil. É compreensível se alguém disser que é desesperadora. Em momentos difíceis assim, muitos questionam até a razão de está vivo e chegam a cogitar a morte como a melhor solução. É a loucura se aproveitando do desespero para vencer a razão.

Dois sentimentos terríveis e malignos podem causar esse tipo de confusão no espírito do homem: O cansaço e a opressão.

Muitas podem ser as causas do cansaço espiritual, mas, talvez, possamos resumir num pensamento: Esperar sem esperança, cansa. Mas, quem espera com esperança, sempre alcança.

Da mesma forma, a opressão pode se apresentar usando várias faces: Religiões, estado, pessoas, ideologias, política, economia, cultura, paixões, vícios… Se uma igreja impede um membro de buscar a Cristo sozinho sem a orientação de um líder, tirando-lhe a liberdade que só Ele pode dar (João 8.36), até a religião pode ser tornar a maior opressora.

Se o cansaço tira as forças para que o indivíduo não tenha energia para continuar lutando, a opressão impede que o individuo recarregue suas forças para combater tudo aquilo que lhe tira a liberdade e a chance de se restaurar.

Cansado e desmotivado pela opressão, o inimigo tenta criar uma espécie de barreira para que não enxerguemos ninguém ao redor e nem tenhamos forças para buscar o alivio para todas as dificuldades que o mundo nos impõe durante toda a nossa vida.

O inimigo sabe que se enxergarmos a pessoa de Jesus Cristo e formos a Ele, seremos fortalecidos e esclarecidos sobre o quão terrível é a opressão que escraviza e quão preciosa bênção é a liberdade que restaura.

Cristo nos oferece esse alívio até o seu retorno à Terra, quando, enfim, a restauração será plena, o cansaço e a opressão serão extintas para sempre.

Enquanto esse momento não chega, saibamos que em Cristo encontraremos o alivio restaurador e libertador que necessitamos para perseverar esperançosos até o dia final.

Deus e Cristo Jesus sejam louvados! Amém.