Pão Matinal (18 Jun 22)

Generic placeholder image

CONDIÇÃO PARA PERMANECER NO AMOR

Deus é amor. A presença do amor de Deus no homem é comprovada através da obediência dele: “Se me amardes, guardareis os meus mandamentos” (João 14.15).

Há tanto poder no verdadeiro amor que nele podemos vencer a maior de todas as ameaças à consciência humana – o medo: “No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor (1Jo 4.18).

Quando compreendemos o amor de Deus, sentimos imediatamente a necessidade de experimentá-lo, na prática. O amor de Deus excede todo o conhecimento humano. Não há nada mais necessário, essencial e precioso para todo o ser humano.

Embora muitas pessoas digam com frequência: “Eu te amo”, muitos o fazem sem saber o seu real e profundo significado.

Alguns, quando emocionados, dizem no calor do momento: “Eu amo a Deus”, sem ainda conhecê-Lo intimamente. Outros, até chegaram ouvir algumas informações verdadeiras sobre Deus, mas isso não é o suficiente, é necessário ouvir a verdade, mas praticá-la e perceber a ação do Senhor na sua vida.

O SENHOR quer que nos relacionemos com ELE da mesma forma como ELE Se relacionou e Se relaciona com Cristo, Seu Filho amado.

Quem mantém relação íntima com o SENHOR, passando a conhecê-Lo, também passará a amá-Lo, é uma consequência natural como ocorre em todas as boas relações entre seres humanos.

Por consequência natural, também passará a obedecê-Lo: “Aquele que diz: ‘Eu o conheço’, mas não guarda os seus mandamentos, esse é mentiroso, e a verdade não está nele” (1Jo 2.4). É um engano dizer: “Eu amo a Deus” e não fazer a Sua vontade, guardando os Seus mandamentos.

A obediência aos mandamentos do SENHOR é a grande prova que permanecemos no amor de Deus. Para permanecermos no Seu amor, por conseguinte, haverá perseverança a obediência. Ninguém permanece no amor de Deus estando em desobediência a Sua lei.

O amor de Deus e a desobediência não andam juntos. Se alguém não obedece a Deus, jamais poderá dizer que O ama. Não conhece a Deus e nem O ama.

Até Jesus Cristo, o Filho, nosso exemplo, precisou guardar os mandamentos do Pai e perseverar nessa obediência para que o Amor de Deus, o Pai, nEle permanecesse. Até o Filho de Deus foi submetido a essa condição, imagine eu e você?!

Amemos, pois o amor não faz mal a ninguém, só o bem. Inclusive nos dar o poder para sermos obedientes a santa lei de Deus. (Rm 13.10).

Deus e Cristo Jesus sejam louvados! Amém.