Pão Matinal (18 Nov 21)

Generic placeholder image

ALEGRIA SEM FIM

Que alegria indescritível é rever o melhor amigo que há tempos não o via!

A alegria do reencontro, do abraço apertado, deve ser proporcionalmente igual a tristeza da partida e a saudade da ausência.

Os discípulos de Cristo estavam tristes porque Ele estava anunciando a sua partida, mas Jesus não poderia partir sem lhes dá uma palavra de consolo. Embora fosse uma ausência temporária, por três dias, Ele fez uma promessa especial: Ele veria seus discípulos novamente, antes de se ausentar por um longo tempo.

Apesar do curto espaço de tempo em que o Mestre e Senhor dos discípulos passaria ausente, aquela notícia lhes causava tristeza.

Essa tristeza não era para a destruição dos discípulos. Pelo contrário, seria para edificação e com a experiência adquirida serviria para valorizar a grande alegria de ter a presença de Jesus Cristo novamente entre eles.

Obviamente, receber uma boa surpresa estando alegre é muito diferente de receber uma grande alegria quando se está triste.

A grande alegria que Cristo estava querendo que seus discípulos compreendesse, por ocasião de seu retorno, após a ressurreição, para passar com eles quarenta dias, antes de ascender aos céus, era sobre o que Ele poderia fazer por seus servos após a vitória sobre a morte.

Cristo, depois de ser ressuscitado, receberia do Pai o espírito santo em plenitude para poder compartilhar com seus apóstolos esse refrigério espiritual indescritível. Eles experimentariam uma alegria incomparável.

A tristeza temporária se converteria numa alegria imensurável. Essa alegria não seria algo externo, como quando alguém nos fala algo engraçado, mas algo que lhes seria dado no espírito, internamente, de onde ninguém poderia arrancar.

Eles seriam perseguidos, presos e torturados, mas mesmo dentro de uma prisão, sofrendo as dores de açoites, cantariam em louvor ao Deus de amor, por meio do Seu Filho. Uma alegria quem nem eles sabiam explicar.

O Senhor quer nos conceder essa graça, guardando esse poder em nós, de onde ninguém pode retirar. Ele quer que sintamos uma alegria eterna.

Deus e Cristo Jesus sejam louvados! Amém.