Pão Matinal (20 Jun 22)

Generic placeholder image

A BÊNÇÃO PARA AS FAMÍLIAS, EM ABRÃO?

As famílias da Terra seriam abençoadas por meio de Abraão ou por meio do Seu descendente, Jesus Cristo?

O que Abraão tinha algo EM SI MESMO, para que Deus prometesse que de dentro dele sairia a bênção para todas as famílias da Terra fossem abençoados. EM SI, Abraão tinha apenas duas coisas: Pó e fôlego; carne e espírito (Gn 2.7). Foi desses dois componentes que o SENHOR proveu a grande bênção para todas as famílias – de todos os povos, da Terra.

PÓ – CARNE: Da descendência de Abraão viria o Cristo, o Filho unigênito e amado, enviado de Deus, para trazer salvação a todos os povos, como sacerdote universal e não somente para o povo hebreu/judeu.

FÔLEGO – ESPÍRITO: Da fé de Abraão seriam gerados os verdadeiros descendentes que se tornariam servos de Cristo e herdeiros conforme a promessa (Gl 3.29).

Jesus Cristo, o Filho do Homem, é descendente direto de Abraão (Mt 1.1).

“Porque, na verdade, ele não tomou os anjos, mas tomou a descendência de Abraão.” (Hb 2.16). Deus, tomou Jesus Cristo da descendência de Abraão e não da natureza dos anjos.

Abraão carregava EM SI a promessa do Pai para abençoar toda a humanidade. Foi a através de Cristo que a humanidade foi abençoada e recebeu a graça da salvação. Jesus é o Meio, Canal, Ponte, Caminho de bênçãos do Pai. Abraão, Isaque e Jacó, por si mesmos, não poderiam abençoar todos os homens da Terra, mas somente Cristo, o Filho do Deus vivo.

Muitos valorizam mais a Abraão e outros a Maria, por terem emprestado sua genética humana para que o Salvador do mundo tivesse um corpo e realizasse o plano da redenção, mas eles mesmos não poderiam realizar a obra que somente Cristo realizou Eles também precisavam desse Salvador.

Cristo veio, pagou o preço da nossa dívida (Mt 18.27), rasgando a promissória que nos mantinha escravos do inimigo das nossas almas (Mt 18.30).

Não somente pagou a dívida, mas nos libertou da prisão e ainda deixou o penhor (garantia) para que os Seus servos continuassem livres para servirem a Deus em plena obediência, pelo poder do Seu espírito (2Co 1.22 e 5.5).

Essa garantia dada por Cristo é tão rica e poderosa que é capaz de promover nos homens redimidos para Deus, o Pai, uma herança eterna para o louvor da Sua glória (Ef 1.24).

Quando o Senhor honra a memória do Seu servo Abraão nas Escrituras Sagradas, dizendo: “…Todas as nações serão benditas em ti” (Gl 3.8 ), também está estimulando a cada um de nós que esperamos na mesma promessa como Abraão esperou, a buscarmos a mesma fé do patriarca.

É “EM NÓS” que o Senhor quer colocar o Seu espírito, para que, assim como fez por meio de Abraão, faça por meio de nós também – abençoar as famílias da Terra. E pela fé que também nos tornamos filhos de Abraão (Mt 3.9; Gl 3.7; Rm 4.12 e João 8.39).

Se Cristo habitar EM NÓS, certamente abençoaremos a humanidade.

Deus e Cristo Jesus sejam louvados! Amém.