Pão Matinal (26 Jul 21)

Generic placeholder image

PASTORES OU PASTOS?

Uma profecia pouco estudada e, por incrível que pareça, desconhecida por aqueles que têm o dever de conhecer as Escrituras Sagradas, em especial todos os cristãos, judeus e os que se dizem crer nelas, está no livro de Ezequiel, no capítulo 34.

O SENHOR manda Ezequiel, chamando-o de o Filho do homem – apontando para Cristo, profetizar contra os pastores de Israel (Ez 34.1-2).

Os líderes religiosos do professo povo de Deus, no passado e no presente, são o alvo de uma profecia incrivelmente precisa.  Aqui está a razão pela qual os cristãos não adquiriram o conhecimento necessário dessa profecia.

Os líderes não querem que suas igrejas tomem conhecimento dessa verdade libertadora.

Nesse capítulo, O SENHOR expõe a motivação pela qual permitiu que o destruidor viesse sobre Jerusalém e demais nações que professavam o Nome do SENHOR, da boca pra fora, mas maltratavam seus irmãos, explorando-os e dominando sobre eles com rigor e dureza.

Devido a isso, o SENHOR prometeu destituir todos os líderes do comando do Seu povo e Ele mesmo assumir a liderança, pelos seguintes motivos:

1. Estavam apascentando a si mesmos. Assim como os pastores de hoje que só pensam em si mesmos, em arrecadar muito dinheiro para viverem luxúrias mundanas. Não pensam nas ovelhas, mas apenas em seu bem-estar apenas (Ez 34.2,8 e 10);

2. Não estão dispostos a sacrificarem-se no trabalho de apascentamento das ovelhas, pois são preguiçosos, pois preferem o ar-condicionado dos seus luxuosos escritórios e frequentar as casas dos membros ricos de sua igreja (Ez 34.3,4 e 8);

3. Querem apenas a gordura e a lã das ovelhas. Estão de olho nos bens e no dinheiro dos seus membros seguidores. Eles não pensam nas pessoas que padecem nas suas igrejas, pois fecharam os ouvidos para conhecerem os seus deveres (Ez 34.3 e 10);

4. Lideram sobre as ovelhas com dureza. São injustos e operam sobre seus membros com a figura do medo e da ameaça (Ez 34.4);

5. Abandonaram suas ovelhas no campo para a rapina devorar. Abandonam os membros sem a verdade para que o mundanismo os consuma (Ez 34.5-8).

Devido a tudo isso, Deus mesmo diz: “Eis que eu estou contra os pastores; das suas mãos demandarei as minhas ovelhas” (Ez 34.10); E, enviou o Seu Filho unigênito, o único pastor capaz de se sacrificar pelas ovelhas (João 10.11). Deus não mais julga os homens como pastor e ovelha (líder e membro), mas entre ovelhas e ovelhas, pois todos devem ser iguais Ez 34.22).

A partir de então, Ele mesmo seria o Pastor do Seu rebanho, do Seu povo: “Eis que eu, eu mesmo, procurarei pelas minhas ovelhas, e as buscarei” (Ez 34.11).

Pastor mesmo, só um, o bom pastor, que leva as ovelhas para fora do aprisco e mostra o pasto verdejante que alimenta e nutre (João 10.3 e 9).

Deus e Cristo Jesus sejam louvados! Amém.