Pão Matinal (30 Jul 21)

Generic placeholder image

A GRANDE DIFERENÇA

A diferença entre Jesus, o Filho do homem, e os demais seres humanos é grandiosa.

A teologia moderna tem desprezada a argumentação bíblica, clara, direta e objetiva, e tem lançado mão da lógica humana, baseada nas sutilezas contidas nas vãs filosofias e na eloquência dos homens, e mesmo sem encontrar afirmações plausíveis, insiste, teimosamente, que Jesus tinha uma vantagem especial sobre os demais homens, pois seria incapaz de vencer como homem, descendente de homem e filho de Davi.

“Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó,” (Lc 1.32).

Jesus, o Cristo, passou a ser CHAMADO de Filho de Deus, e era de fato, mas de outra forma, diferentemente daquela que Ele era – divino, antes de nascer de Maria.

As argumentações medievais e sem apoio bíblico, claro e direto, de que no Filho do Homem havia uma divindade involucra, escondida, oculta… além de colocar em check o caráter de Deus e o dele próprio, enfraquece o plano da redenção que prever a morte substituta de um semelhante, de um irmão.

Foi necessário um segundo Adão (significa: homem, mortal, ser humano) para reparar a grande falha do primeiro:

“Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante” (1Co 15.45).

“Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito” (Rm 8.4).

A diferente entre o primeiro e o segundo Adão. O primeiro escolheu se ligar à Terra, mas o segundo escolheu se ligar ao Céu (1Co 15.47); o primeiro andou segundo a carne, mas o segundo, escolheu ser guiado pelo espírito de Deus (1Co 15.46).

Os que são guiados pelo espírito não faz a sua própria vontade (da carne), mas a do espírito, assim era Jesus, o Cristo, o exemplo para todo homem. Inclusive Ele estimulou Nicodemos a fazer o mesmo. Ou seja, ser igual a Ele, nascendo do espírito vivificante – nova criatura:

“O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito” (João 3.6-8).

A GRANDIOSA DIFERENÇA entre Jesus e os homens é que ELE NÃO PECOU. Essa é a verdade bíblica incontestável. O que passar disso é filosofia humana. (Hb 4.15 e 1Jo 3.5).

Deus e Cristo Jesus sejam louvados! Amém.